24
Jun-2016

ROBERTO IVENS

expedicao-roberto-ivens
De Moçambique à Contracosta | Villas do Índico – Cape Town | (Moçambique, Zimbabwe, Botswana, Namíbia e África do Sul)
Expedições
De Moçambique à Contracosta
Villas do Índico – Cape Town
(Moçambique, Zimbabwe, Botswana, Namíbia e África do Sul)

1º Dia (30 de Junho)

Lisboa/Joanesburgo

Partida: Lisboa /Frankfurt /Joanesburgo/Vilanculos

2ºDia (1 de Julho)

Joanesburgo/ Vilanculos

Chegada a Joanesburgo às 9:10 transfer Air Pelican para Vilanculos – Villas do Indico
Recepção Grupo
Almoço
Vistoria e Atribuição de Viaturas e designação dos condutores
Land Rover 110 6/7 pessoas
Restantes Veículos 4/5 Pessoas

3º Dia (2 de Julho)

Villas do Indico

Dia Livre para quem quiser visitar de barco as ilhas do Arquipelago de Bazaruto e efectuar as ultimas preparações de Viaturas . Teste de condução e das viaturas.

4º Dia (3 de Julho)

Villas do Indico – Rio Limpopo – Mapai

Percurso em pista por vezes em areia atravessando uma parte única em Moçambique as zonas com formações aluvionares do Limpopo.
Acampamento em Mapai.

5º Dia (4 de Julho)

Mapai – Kruger Park – Punda Maria

Travessia do Rio Limpopo (sem ponte) de 4×4. Este percurso será pleno de adrenalina e ligação ao Kruger Park em pistas todo o terreno com paisagens africanas inesquecíveis.
(Quem pretender poderá visitar o Kruger Park à tarde)
Acampamento em Punda Marua (Kruger Park) com opção de dormida em Lodge

6º Dia (5 de Julho)

Kruger Park/Francistown

Percurso totalmente em asfalto que nos levará através das zonas mineiras e agrícolas do norte da África do Sul até as portas do Kalahari.

7º Dia (6 de Julho)

Francistown / Kasane

Seguimos a Rota dos Elefantes. Agora estamos numa das zonas do planeta onde a vida selvagem ainda está praticamente intacta.

8º Dia (7 de Julho)

Kasane/Cataratas de Vitória

Estamos na encruzilhada de 4 países num raio de poucos quilómetros, Botswana, Zimbabwe, Namíbia e Zâmbia. Todas estas fronteiras foram definidas pelos europeus em função do acesso ao Rio Zambeze e isso vamos testemunhar.

9º Dia (8 de Julho)

Cataratas de Vitória

Dia Livre para visitar as Cataratas
Passeios de Helicópetro sobre as cataratas, Cruzeiro no Zambeze, Slide e Bungee Jumping , possiveis actividades.
Acampamento- com opção de dormida em Bungallow em Victoria Falls

10º Dia (9 de Julho)

Victória Falls/Bangani (Faixa de Caprivi -Namibia)

Iremos atravessar uma grande parte da Faixa de Caprivi, cruzando a parte norte do Delta do Okavango e iremos terminar nas Popa Falls.

11º Dia (10 de Julho)

Bangani/ Etosha Park

Após cruzar o intenso verde das planícies alagadas do Okavango vamos entrar no amarelo que precede o Namibe, mas antes vamos encontrar um dos lugares mais bonitos para ver vida a animal nas grandes planícies do Parque Etosha.

12º Dia (11 de Julho)

Etosha Park/Swakopmund

Atravessando o Etosha Park em direcção oeste, vamos ao encontro da corrente fria de Benguela, que ao encontrar o ar quente do Namibe cria uma das paisagens mais próximas da Lua na Terra, a Costa dos Esqueletos onde existe uma grande quantidade de ossos de baleias e de focas dispersos pelas suas praias, bem como os destroços de várias embarcações naufragadas.
Fazendo uma paragem no padrão português deixado por Diogo Cão nestas paragens teremos oportunidade de ver a colónia de focas ali existente. Agora, tal como Ivens estamos na Contracosta…chegamos ao Atlântico.

13º Dia (12 de Julho)

Swakopmund/Deserto do Namibe (Sossuvuslei)

Estamos no Deserto do Namibe. Os Flamingos de Walvis Bay, as Dunas de Sossuvuslei são o nosso destino. A paisagem é única no Planeta.

14º Dia (13 de Julho)

Deserto do Namibe

Dia Livre para explorar o Deserto de Balão, Ultra-Leve ou de Jeep.

15º Dia (14 de Julho)

Sossuvuslei – Aus

Cruzando o Namibe de Norte para Sul, vamos atravessar os vermelhos Canyons de Namaland, num quadro de capim dourado e somos espectadores de um quadro divino onde Deus experimentou pintar sem a cor verde.

16º Dia (15 de Julho)

Aus (Namibia)/Burkes Pass

Vamos a caminho de terminar mas antes ainda nos reservam surpresas de paisagem deslumbrantes.

17º Dia (16 de Julho)

Burkes Pass / Cape Town (Cabo da Boa Esperança)

18º Dia (17 de Julho)

Cape Town – Lisboa

Vamos voltar e contar no nosso cantinho á beira plantado, mar as aventuras que nos fizeram maiores!

roll-up-roberto-ivens

Esta aventura inclui:

  • Aluguer de viaturas 4×4 totalmente equipadas e adequadas para este tipo de expedição
  • 2/3 tendas com capacidade para 4/6 pessoas
  • Material necessário para preparar refeições (frigorífico, fogão, talheres, pratos, etc), de forma a que os ocupantes possam acampar de forma autónoma
  • Depósitos de gasóleo e de água de grande capacidade
  • Acompanhamento, apoio logístico e mecânico por viatura da organização
  • Estadia em Camping no período de alojamento no Villas do Índico

Esta aventura não inclui:

  •  Hotéis
  • Parques de Campismo
  • Refeições
  • Combustível
  • Passagens Aéreas
  • Seguros
  • Entradas em Parques
  • Vistos
  • Outras despesas de carácter pessoal.

A trazer

  • Saco-Cama
  • 2 Lanternas e Pilhas
  • Mapa de África Austral
  • Máquina Fotográfica digital com objectivas de grande alcance (acima de 200mm)
  • Repelente em Spray e roll-on (recomendamos Tabard®)
  • 2 Toalhas de Campismo;

Documentação Necessária:

  • Passaporte
  • Carta Condução (para condutores)
  • Boletim de Vacinação Internacional com a Vacina contra a Febre-amarela actualizada.

Cuidados de Saúde

Recomendamos aos participantes de Portugal que façam a consulta do viajante para aconselhamento, instruções comportamentais e profilaxia da malária.

Notas

  • Ao fazer a reserva atempadamente poderemos conseguir voos Lisboa / Joanesburgo/Vilanculos (ida) e de Joanesburgo/Lisboa ou então via Maputo com valores de 800 a 900€ por pessoa. Caso contrário os preços das viagens aumentam consideravelmente, no entanto cada participante pode fazer a sua reserva de avião.
  • Para lhe oferecer as melhores condições agradecemos que a inscrição seja feita o mais rapidamente possível para que possamos negociar os melhores preços para as passagens aéreas.
  • A Organização reserva-se ao direito de efectuar alterações de pormenor ao percurso em função das condições climatéricas. Todos os participantes serão informados com brevidade.
  • Nº Máximo de 24 Participantes e 6 Viaturas
  • Preços: 850€ por pessoa partilhando viatura

Quem foi Roberto Ivens

Roberto Ivens foi militar e explorador português do continente africano, nasceu a 12 de Junho de 1850, na Ilha de São Miguel nos Açores.
Depois de viajar por diferentes países, Ivens foi nomeado, em 1877, para acompanhar Hermenegildo Capelo e Serpa Pinto numa expedição proposta pela Sociedade de Geografia de Lisboa.
O objetivo desta expedição era explorar o continente africano, se possível efetuando a ligação entre a Costa Atlântica e a Costa do Índico, para recolher informações de carácter geográfico.
De regresso a Lisboa, Roberto Ivens foi alvo de grande homenagem pelo trabalho efetuado em África. Das suas viagens ficaram os relatos “De Angola à Contracosta”.

“Conseguimos agora entender África entre mares, do quente Indico ao gelado Atlântico Sul. Atravessamos Savanas, Desertos, Rios, Deltas, Quedas de Água, Canyons, vimos Elefantes, Búfalos, Focas e muitos outros amimais e ouvimos falar Xitsue, Chona, Tswana, Damara.
Sabemos agora que o negro tem diversas matizes ao longo de África e entendemos agora melhor Roberto Ivens e os seus pares. Homenageamos numa singular aventura as nossas diásporas raízes dos que aqui chegaram primeiro, como quem bebe a água em todas as fontes sem almejar parelhas e montes, apenas pelo gozo de ir, se possível mais longe.

Viajámos entre mares e entre mares terminámos, no Cabo da Boa Esperança onde os dois oceanos se encontram e onde o nome de Portugal se fez um dia grande.”

0

 gostos / 0 comentários
Compartilhe este post:

comentar este post

Contacte-nos por email para deixar o seu comentário!

Arquivos

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec